Pai de santo gay processa ‘Porta dos Fundos’ e pede R$ 1 bilhão de reais em indenização. Entenda o motivo

Mais uma vez o Porta dos Fundos está envolvido em uma polêmica por causa do especial de Natal de 2019 da Netflix. Desde que foi lançado, o especial sofreu duras críticas e agora mais um processo de um pai de santo gay. O pai de santo abriu um processo na justiça e quer 1 bilhão de reais.

Líder do centro de umbanda Ilê Asé Ofá de Prata, Alexandre Montecerrathe quer receber os danos morais, além do especial ser retirado na plataforma.

Pai de santo gay processa Porta dos Fundos e pede R$ 1 bilhão em indenização

No filme, Jesus aparece chegando na ceia de natal acompanhado de um namorado, Jesus foi interpretado por (Gregorio Duviver), que chega do deserto na companhia de uma namorado, interpretado por Fábio Porchat.

Segundo o pai de santo, a produção, mostra o casal gay como uma ‘chacota’: “não é o simples fato de trazer um personagem de Jesus homossexual que ofende, mas sim a forma como aquele homossexual se comportou, o que foi, nitidamente, descomedida e abusiva”, disse ele.

Renato Aragão critica polêmico vídeo do "Porta dos Fundos"

O filme já havia sido processado assim que estreou na Netflix pelo um grupo de evangélicos, que criticaram o fato de Jesus ser gay no filme. Desta vez o processo foi aberto na 4ª Vara Cível de Madureira, no Rio de Janeiro. Mas como lá não é possível julgar esse tipo de caso, o processo foi transferido pra à 26ª Vara Cível e aguarda decisão do juiz Marcos Antonio Brito.

 

Fonte: Istoé

Escrito por Joseph